Aprendendo a cortar

A professora de Artes da minha filha disse que ela estava com dificuldade de cortar papel em formas circulares e pediu para eu ajudá-la em casa, pois estavam fazendo isso em aula e ela estava incomodada por não conseguir.

Em casa, comentei com minha pequena que precisaríamos treinar mais o uso da tesoura para ela conseguir fazer a atividade da escola sem ter tanta dificuldade como vinha tendo. Ela concordou, mas quando chegou a hora de começar, não gostou muito. Não queria assumir (para ela mesma) que não sabia.

Escolhi algumas imagens de revista. Ela começou a cortar aquelas que apresentavam linhas retas. Fez tudo direitinho. Depois de um tempo disse a ela que precisaria, agora, tentar cortar imagens com curva. Encontrei e separei duas figuras que se repetiam na revista e pedi que escolhesse uma das duas para recortar.

Contrariada, fez o primeiro corte. Quando terminou, ficou decepcionada com o resultado. Cortou um círculo da revista, também não gostou. Percebeu que realmente precisaria melhorar. Conversamos um pouco e perguntei se ela queria que eu segurasse sua mão para mostrar o movimento. Ela respondeu que sim e, assim que terminamos o círculo, pediu que eu desenhasse outros para ela tentar. Tentou uma vez, tentou outra, e mais outra… Acabou pegando gosto, ao ver que a cada tentativa o resultado era melhor.

Em princípio, fiquei com medo de estar exagerando, forçando-a a fazer algo que não fosse uma necessidade dela, ou cobrando algo que ela não pudesse oferecer naquele momento. Porém, resolvi tentar e vi que foi importante insistir e não deixá-la desistir!

Ao final, quando vi que seus dedos já estavam vermelhinhos diante de tanta empolgação, perguntei se ela gostaria de recortar a imagem igual à primeira. Ela concordou e ficou muito feliz ao comparar os resultados.

Em homenagem ao esforço e para guardar esta conquista, fiz um registro que a deixou muito contente. Compartilho com vocês:

Mariana Tambara

Sobre dotamanhodeumbotao

Mariana Tambara. Professora, pedagoga, esposa, mãe, mulher... nesta ordem e em outras também, com vontade de pensar, falar, discutir, entender, questionar, criticar educação. Convido todos os visitantes a fazer o mesmo. Vamos?
Esse post foi publicado em Cotidiano, Educação, Mães e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s