Dica de férias 11: Roteiro de visita ao Museu do Futebol

Questão 1

Para poderem jogar nos clubes de elite do futebol brasileiro, os negros se submetiam a situações como usar touca para esconder o cabelo crespo e se maquiar com “pó de arroz” para clarear a pele. Leônidas da Silva, o Diamante Negro, e Carlos Alberto, foram vítimas deste preconceito como atletas do recém criado São Paulo Futebol Clube e do Fluminense, respectivamente.

“O futebol demonstrou que o desempenho é superior ao nome de família e a cor da pele. Ele foi o primeiro instrumento de comunicação verdadeiramente universal e moderno entre todos os segmentos da sociedade brasileira.”

Está nota de Roberto da Matta, antropólogo brasileiro, identifica o futebol como fenômeno massificante que lacra o abismo que separava as classes sociais no período pós-abolição da escravatura brasileira. “O jogo de ‘pé na bola’ trouxe multidões de brasileiros e a possibilidade de, ao menos simbolicamente, inverter o jogo”. Analise as colocações de Roberto da Matta em correlação com os fatos apresentados mais acima. Identifique possíveis analogias e contradições aparentes no cenário do futebol mundial.

Questão 2

O que justifica a constituição do futebol e da música popular brasileira como legítimos fenômenos culturais especialmente na década de 30?

Questão 3

Na primeira seção do Museu, “Gols”, podem ser lembrados momentos inesquecíveis do futebol. Nas cabines é possível ouvir dezenas de profissionais do esporte e personalidades narrarem, em memória, gols que marcaram suas vidas. Transcreva uma das narrações que te chamou a atenção. Não se esqueça de identificar o autor e que momento do futebol ele traz.

Questão 4

O triunfo do futebol brasileiro iniciou verdadeiramente após uma triste ocasião em 1950. Que ocasião foi essa?

Questão 5

A seção “Copas” traz lembranças da história das copas do mundo e faz menção aos acontecimentos mais marcantes do mundo. Descreva dois acontecimentos que marcaram o mundo e em que momento o futebol mundial vingava.

(Voltar ao topo)

Sobre dotamanhodeumbotao

Mariana Tambara. Professora, pedagoga, esposa, mãe, mulher... nesta ordem e em outras também, com vontade de pensar, falar, discutir, entender, questionar, criticar educação. Convido todos os visitantes a fazer o mesmo. Vamos?
Esse post foi publicado em Brinquedos. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s